Previous
Next

Por Luiz Schimidt*

Pode parecer estranho, mas as estéticas nos projetos de alarme são muito importantes, os projetos de alarme têm o foco na proteção contra intrusão e muitas vezes a estética é deixada de lado, mas isso acarretam problemas.

Imagine que você planejou uma obra para o Hall Social, mudou todo o papel de parede, pintou as paredes tudo certo ficou ótimo o retrofit que você fez e o pessoal do alarme chegou depois da obra pronta para pensar na segurança, mas identificou que o melhor lugar para colocar o sensor era no fundo do Hall e a central está na portaria, teria que passar cabeamento em todo o Hall e para piorar a situação o forro não permite passagem de cabeamento.

Pronto, temos um problema.

Como fazer esse tipo de obra sem danificar a estética? 

É possível usando sensores sem fio que funcionam bem mas o custo é ligeiramente mais caro que o sensor convencional, mas se essa preocupação estética tivesse sido pensada antes a tubulação poderia ter sido embutida, o serviço poderia ter sido feito antes evitando sujeira no papel de parede ou nas paredes, poderia ter economizado no tipo de equipamento à ser utilizado, entre outros fatores.

Eu destaco essa preocupação para exemplificar que uma tubulação utilizada na garagem é diferente das utilizadas em áreas que requerem mais cuidado estético, afinal, será visualizado junto com uma decoração, uma mobília e deve fazer um sentido estético ou como muita gente anda dizendo deve “ornar”. 

Essa mesma preocupação serve para indústrias e comércios que a tubulação utilizada na fábrica é diferente da utilizada no escritório, da recepção, da sala de reunião, o cuidado estético é diferente.

Mas quais são os tipos mais utilizados?

Os mais utilizados são: 

  • Canaleta: indicado para ambientes internos, normalmente ela é fixada na parede tem uma cor padrão branca leitosa (o que deve ser analisado se vai combinar com a pintura da sua parede), ela serve para passagem de cabeamento de dados ou de energia.
  • Eletroduto: Feito em aço galvanizado e permite aplicação para áreas externas, super-resistente á intempéries mas se o ambiente for um rustico ou com decoração industrial até cabe bem e pode ser pintada o que permite que você adapte à decoração, mas não é uma tubulação clean, ela é mais robusta e é valido saber se combinará com a decoração.
  • Tubulação embutida: Essa é a tubulação que colocamos dentro da parede por isso deve ser feita pela empreiteira, construtora ou pedreiro responsável, apenas posicionando as saídas dos equipamentos de acordo com o projeto da empresa de segurança.
  • Fiação colada: Muitas empresas utilizam fiação colada diretamente na parede, o risco é que a cola caia com o calor acabando com o serviço, mas é bem usual no mercado, não é o mais indicado mas tem muito por aí.

Agora cabe a você avaliar qual o melhor e que vai combinar mais com o seu ambiente.

Nos vemos na próxima edição.

Autor: Luiz Schimidt

Especialista em Segurança Eletrônica, palestrante e Presidente do ITESCS (Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul).