Previous
Next

Acordo x Resolução
Conflitos destrutivos x Conflitos construtivos

Por Débora Dittrich*

Caro leitor, no artigo anterior abordamos sobre as soluções alternativas de conflito e falamos um pouco sobre a mediação e arbitragem e os benefícios que podem trazer ao seu condomínio.

 

Nesse artigo, pretendemos abordar sobre os conceitos e desdobramentos sobre acordo e resolução e entre conflitos destrutivos e conflitos construtivos que estão intrinsecamente relacionados com o ambiente condominial.

 

Os conflitos decorrentes de um ambiente em condomínio são de ordem interpessoal e algumas vezes até intragrupal, pois não é raro encontramos um pequeno grupo de moradores reunidos em oposição a gestão de um síndico, por qualquer razão que seja.

 

Independentemente dos níveis do conflito, o fato que nós interesse é dizer que existem um certo número de características  e similaridades entre os conflitos, pois todos nascem a partir de uma divergência de interesses dos envolvidos, e certamente há um número limitado de estratégias para enfrentá-los, há um baralhar de motivos que podem se apresentar por meio de comportamento ou de mudanças de atitudes, podendo levar a resultados destrutivos ou construtivos e que tem sua raiz de uma ampla variedade de antecedentes.

 

Podemos afirmar que os conflitos que ocorrem dentro do ambiente de um condomínio são conflitos sociais e surgem em razão da percepção que é diferente de cada um dos envolvidos, já que a cada um cabe uma diferente percepção, o que demonstra um certo grau de incompatibilidade de interesses entre os envolvidos no conflito.

 

Vale lembrar que o conflito social também pode derivar de uma competição por disputa de poder, ou pseudo poder, decorrente também de diferenças de valores, crenças, princípios e muitas vezes por preconceitos implícitos e que acabam sendo externalizados com outra roupagem. 

 

Como exemplo, o uso do salão de festas do condomínio (este é um recurso), o volume do som tocado em uma festa dentro do salão de festas do condomínio (aqui estamos a falar de valores e crenças). Assim, surgem os conflitos.

 

O conflito é uma visão, é um olhar de cada um dos envolvidos, que cada um possui uma maneira distorcida de perceber o problema enfrentado.

Diante de um conflito, as partes envolvidas respondem de diversas formas. Uma delas é a dominação, que ocorre quando uma parte tenta impor a outra parte, seus desejos ou propósitos por meios físicos ou psicológicos. 

A capitulação corresponde ao fato que uma das partes envolvidas ceder unilateralmente a outra, deixando de observas as necessidades ou expectativas envolvidas, nesta situação está implícita alguma crença ou valor que faz com que o envolvido ceda diante do conflito. 

 

Pode ocorrer também a retirada, quando diante de um conflito, uma das partes se retira, abandonando o conflito e se recusando a continuar a participar. 

 

Outra situação que pode ocorrer diante de um conflito é a inatividade, ou seja, é a total inercia de um dos envolvidos, que o faz diante da crença que com o tempo a situação irá melhorar, o que na verdade, acaba sendo uma evitação.

 

Mas, pode ocorrer a negociação, quando os envolvidos no conflito buscam mutuamente um acordo aceitável para elidirem com o conflito.

 

E, por fim, pode ocorrer a intervenção de terceiros, que quando um indivíduo que não é parte do conflito, intervém para ajudar as partes envolvidas a identificar os problemas, os interesses comuns e avançarem para um acordo.

 

Então, caro amigo sindico, note que existem diversas possibilidades e maneiras de olharem para um conflito, e escolher qual é a melhor estratégia que certamente não é a opção pela eleição da via judicial, mas sim de um dos métodos alternativos de resoluções de conflitos, como a mediação ou a arbitragem.

 

Saiba que o seu condomínio pode contar com todos os serviços que a Câmara de Mediação e Arbitragem Dittrich Solutions oferece para facilitar a vida do síndico e dos condôminos.

Autor: Débora Dittrich

Advogada. Árbitra. Mediadora. Palestrante. Mestranda em Maestría en Resolución de Conflictos y Mediación da Universidad Internacional Iberoamericana – UNINI México desde o dia 18/10/2019 o Pós-graduada em Psicopedagogia Clinica e Institucional pela Universidade São Camilo – 2018/2019 – São Paulo. o Pós-graduanda no Programa de Enriquecimento Instrumental de Reuven Feuerstein pelo Centro de Desenvolvimento Cognitivo do Paraná – CDCP. o Especialização em Mediação Familiar com treinamento em Civil e Comercial pelo instituto Red Apple, certificado pela DGERT-DSQA, em Lisboa, Portugal – 2018/2019. o Pós-graduanda em Gestão Escolar pela Universidade Católica Dom Bosco – Rio de Janeiro – 2017/2019. o Pós-graduada em Mediação em Contexto Escolar pelo instituto Red Apple certificado pela DGERT-DSQA, em Lisboa, PORTUGAL – 2017. o Formação de Professores em docência em ensino superior pelo Andreucci Complexo de Ensino Jurídico – 2015. o Pós-graduada em Direito Civil e Processo Civil pela INESP, SP- 2014. o Bioética e Biodireito e Ciências da Vida Curso de Extensão pela PUC/SP – 2009. o Pós-graduada em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho pela PUC de SP – 2008. o Curso de Copyright & Trademark Litigation Update, International Protection for Trademarks, Valuing Content, sports Merchadising, Substance Abuse Couseling for Attorneys pela Golden Gate University School of Law em San Francisco, California, EUA – 2005. o Graduada em Direito pela Faculdade Integrada em Guarulhos – 1990.